nurb14

Preocupado com pilares, vigas e lajes?….


Vila Nurbs

Aos poucos as novas tecnologias informacionais vão sendo agregadas à arquitetura e às técnicas construtivas…. muito além do uso dos software de desenho técnico, o computador vem sendo utilizado como uma ferramenta essencial na concepção de projetos. Isso fica muito claro ao conhecermos trabalhos de alguns arquitetos que estão na vanguarda do uso da tecnologia no projeto, como é o caso de Enric Ruiz-Geli, arquiteto catalão que esteve no Brasil na semana passada dando uma palestra em São Paulo.

Nascido em Figueres, Catalunha, Espanha, em 1968, Ruiz-Geli se formou em arquitetura na Escola Tècnica Superior d’Arquitectura del Vallès (ETSAV), em Sant Cugat del Vallès, Catalunha, tendo se formado em 1989. Mas depois de formado fez cursos de especialização em outras escolas, na França, nos Estados Unidos, na Itália e em Israel.

Seu escritório de projetos, Cloud 9, criado em 1997, a partir do sucesso de Villa Nurbs em Empuriabrava, vem sendo encarregado de novos projetos, como Villa Bio, em Figueres, o Blub Blob Lab de 2005 para o Cricursa Stand. Estão sendo desenvolvidos El Bulli Hotel, em Mallorca, o H+R para o grupo imobiliário Habitat, as Viviendas Jardin Vertical, Hospitalet, Habitat, o Centro Cultural Brasil-Espanha, em Brasilia, para a Embaixada da Espanha e Agencia Espanhola de Cooperação e o Delta Mediterraneo – Aviario, no Zôo Marinho, Barcelona.

Um de seus primeiros projetos, a Villa Bio, foi construída em 2003/4. É uma casa unifamiliar, desenvolvida em um programa contínuo e horizontal, uma grande caixa apoiada na declividade do terreno, em concreto e vidro, onde se esperava que a arquitetura fosse paisagem natural e artificial ao mesmo tempo. A estrutura foi concebida por Manel Reventos, o projeto do interior é de Manel Soler Caralps, e a cobertura verde foi desenvolvida por Jardines Burés.

Villa Bio vista lateral e desenho das paredes em concreto

As paredes em concreto foram moldadas em caixas frisadas nos três eixos (x, y e z), as superfícies iluminadas são fechadas por vidros com imagens “en rendè”, vidros gravados por desenhos digitais. Nesse projeto começa-se a fazer essa específica mistura que irá consagrar o trabalho do arquiteto, tecnologia e sustentabilidade.

entrada principal

o arquiteto e o telhado verde

o desenho das paredes em concreto

 

Seus projetos expressam sua preocupação com a sustentabilidade, e segundo o arquiteto, isso vai além da proposta de telhados verdes ou reutilização da água. Ao desenvolver seus projetos, Ruiz-Geli, desenvolve também novos materiais de construção, buscando criar soluções que sejam adequadas a manter um habitat em temperatura adequada ou iluminação satisfatória, com o menor dispêndio de energia. Na apresentação que vi, o encantamento de sua arquitetura passou pela apresentação da criação de polímeros capazes de regular a entrada de ar nos edifícios, ou criar colchões de ar que escurecem um pouco o ambiente interno nos momentos de maior luminosidade, evitando o ar condicionado. Mas o que realmente seduziu, por ter um quê de ficção científica, foi a luminescência de paredes a noite, paredes onde a inserção de células foto-voltaicas, fazem com que estas absorvam calor durante o dia, e usando a energia captada, brilhem durante a noite!

No meio desse show de modernidade, algo mega-ultra-pós-moderno, fomos apresentados a Villa Nurbs, um outro edifício unifamiliar, construído inteiramente com polímeros, sem pilares e vigas, mas de fato uma grande trama metálica, um ninho de algum ser extraterrestre, recoberto de peças fabricadas uma a uma por meio de impressoras 3 D e robôs eletrônicos. A Nurbs foi concebida conjuntamente com 0 artista Frederic Amat e o ceramista Toni Cumella.

O grande ninho, foi totalmente recoberto por peças cerâmicas e vidro, que refletem os raios solares e a radiação, e com peças negras de cerâmica, que se movem ao longo do dia, e formam um grande painel solar, absorvem calor durante o dia produzindo energia para a residência.

Em todos esses projetos, Ruiz-Geli vem criando patentes de materiais, e com isso nos faz um alerta: o futuro dos arquitetos nõ está no bom projeto, mas na possibilidade de criar novos materiais, novas tecnologias e nesse sentido ser um criador de conhecimento.

Veja uma série de fotos da Villa Nurbs, de seus vários estágios de construção, até ficar pronta.

 

 

uma mera forma sólida, gerada por um programa de computador – nuvens – sendo preparada para receber a trama metálica

a trama metálica em andamento

a trama pronta e sem armação

a colocação das “veias” – canalização de infra-estrutura e primeiros fechamentos

uma vista de baixo

o material cerâmico que recobre quase todas as fachadas

essas peças foram feitas uma a uma em impressoras 3 D

a fachada recoberta por essas peças cerâmicas

os painéis de vidro – moldados um a uma para a residência

as peças de cerâmica preta, que são de fato painéis solares

a colocação dos painéis solares

a colocação dos painéis solares

a casa quase terminada

outra vista

a casa ao entardecer

Veja os videos a seguir. No primeiro Enric Ruiz-Geli fala de seu processo criativo. No segundo apresenta a Villa Nurbs. Em espanhol.

agora para conhecer um pouco o que vem sendo feito em impressão 3D, veja o video a seguir.

 

 

4 thoughts on “Preocupado com pilares, vigas e lajes?….

  1. muito bom seu site, comecei a dar conforto termico na faculdade e achei muito interessante suas publicações, é maravilhoso.

  2. Obrigado, Enaldo! Mas vi que você já se inscreveu para receber as atualizações no feed.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s