Favela é isso aí/This is favela


A ONG mineira Favela é isso aí, surgiu a partir da elaboração do Guia Cultural de Vilas e Favelas de Belo Horizonte publicado em 2004 e idealizado pela antropóloga Clarice de Assis Libânio, que hoje coordena a ONG. O guia cadastrou 740 grupos culturais da periferia de Belo Horizonte, e pode ser comprado pelo e-mail favelaeissoai@hotmail.com, ou pelo telefone 55 31 32823816.

A ONG pesquisa e divulga as manifestações culturais que acontecem nas vilas e favelas da periferia de Belo Horizonte, e tem o “intuito de contribuir para a redução da discriminação em relação aos moradores de vilas e favelas, promover geração de renda para os artistas, ajudar a prevenir e minimizar a violência, melhorar as condições do fazer artístico e o acesso ao mercado cultural”.

Uma das ações desenvolvidas foi um trabalho feito com a participação de estudantes, inclusive alguns alunos de arquitetura, colorindo as casas e muros da Vila Imbaúbas, , onde em 31 mil m² foram construídas 700 moradias. O vídeo abaixo de Beto Assenção, traz o depoimento dos moradores sobre essa intervenção.

vila-embaubas.jpg

A NGO of Minas Gerais State – Brazil – named “Favela é isso aí” was born after a team headed by the antrophologist Clarice de Assis Libânio had done a Cultural Guide of Neighborhoods and Favelas of Belo Horizonte in 2004. The Guide researched and published the work of 740 cultural groups that live in the Belo Horizonte boundaries. It can be purchase by web mail favelaeissoai@hotmail.com or by phone call: call 55 31 32823816.

The NGO, headed by Libânio until now, researches and advertises the cultural manifestations by Belo Horizonte poor boundaries inhabitants and have the “intention to contribute for the non-discrimination of favela and poor neighborhood inhabitants, to promote the artists income increase, to prevent and minimize the urban violence, to make better the conditions for artistic production and to make them have access to the cultural market”.

An intervention in Embaúbas neighborhood was made with the help of students out of the favela, some of them undergraduate architecture students, and the favela walls and facade houses are colourful painted. The video below shows the inhabitants calling about the intervention. Video language is Portuguese.

5 pensamentos sobre “Favela é isso aí/This is favela

  1. Procurando outra coisa vi sua observaçao.

    Estou enviando duas paginas de arquivo sobre transitions para o e-mail favelaeissoai@hotmail.

    John Parsons.

  2. John se você puder encaminhar algo sobre a idéia de Transitions Towns eu gostaria de publicar. Envie para meu e-mail que você encontra no texto abaixo da minha foto no blog.
    E desde já obrigada.
    Cecilia

  3. Ao voltar de uma visita no sul de Inglaterra, li no Estado de Minas do trabalho admiravel da Clarice Libanio. Talvez haja como aproveitar do conceito que la encontrei dos “Transition Towns” – cidades ou bairros que ja estao se preparando para a inevitavel transiçao para economia de baixa energia, preparando um certo auto-suficiencia, fortalecendo sua resiliencia economica e social. Apesar do ambiente muito diferente, o conceito pode ir ao encontro de seu trabalho. Caso interesse, posso enviar uma breve informaçao.
    Parabens pelo trabalho. John Parsons

  4. Adorei a matéria que vc preparou dando divulgação a esse bonito trabalho de BH.
    Fantástico o vídeo da Vila Embaúbas, do Beto Assenção.
    Com esse tipo de atitude vc demonstra como cada um de nós podemos fazer muito. Vc esta fazendo a sua parte.
    Parabéns pelo lindo blog. Sou seu fã.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s