water-pond

Edíficio Sustentavel em Hyderabad – India / Green Building in Hyderabad – India


A Índia é uma das grandes poluidoras mundiais em emissão de CO2, ou do gás que aumenta o efeito estufa. Ainda que ela fique bem abaixo dos Estados Unidos e da China, a emissão de CO2 no país vem crescendo rapidamente. Veja os maiores emissores de CO2 do planeta.

India is one of the most contributes to the emission of CO2 on Earth, the greenhouse gas. Indeed its emissions are lower than the ones of United States and China, the India CO2 emissions are increasing quickly. See the most polluter countries.

Enquanto que os Estados Unidos emitia 6 bilhões e a China 5, 3 bilhões de toneladas de CO2, a India em 2005 ocupava um 4º lugar junto com o Japão, mas as projeções mostram que o crescimento dessas emissões podem levá-la a ultrapassar a Rússia em 2015. Juntos, Estados Unidos, China, Rússia, Japão e India produziam em 2005 mais da metade das emissões mundiais de CO2. A mudança climática não é um problema só da India, mas o país vem se tornando uma de suas vítimas. O governo indiano estima que esta gastando 2% do seu produto interno bruto anual para lidar com as consequências no país do aquecimento global, como aumento da temperatura e falta de água.

While the United States emitted 6 ton billions and the China 5,3 ton billions of CO2, India in 2005 was in 4º place with Japan, but the projections show that the increase of these emissions will do India to go over Russian in 2015. Together, United States, China, Russian, Japan and India produced in 2005 more than half of World carbon emissions. The climate change it isn’t only a India problem, but the country have became one of its victims. The Indian government estimates that dealing with the consequences of global warming is already costing the country more than 2% of its gross national product each year, like the temperature rise and less water supply.

Grundfus Pumps, em/in Chennai

Mas a Índia vem fazendo um esforço no sentido de diminuir esse crescimento. Um desses esforços se concentra na construção civil, e edifícios sustentáveis são um grande apelo hoje no país.  Houve um aumento de 6.000 m² de espaço em edifícios sustentáveis em 2003 para 304.800 m² que são esperados para o final de 2008. Atualmente existem 12 edifícios que foram oficialmente reconhecidos pelo Conselho Americano de Edifícios Sustentáveis como Líderes em Projeto de baixo uso de Energia e Ambientalmente Sustentáveis (LEED), a maioria deles do setor privado.

Alguns deles:

  • CII – Confederação da Indústria Indiana -Godrej GBC, em Hyderabad – premiado com medalha de platina e o primeiro edifício sustentável da India
  • ITC Green Centre, em Gurgaon – premiado com medalha de platina
  • Wipro Technologies, em Gurgaon – premiado com medalha de platina
  • Grundfos Pumps, em Chennai – premiado com medalha de ouro e o primeiro edifício sustentável de Chennai
  • NEG Micon, em Chennai – premiado com medalha de ouro

O Edifício da Confederação das Indústrias Indianas (CII), o Sohrabji Green Business Centre em Hyderabad é o único e bem sucedido modelo de uma parceria público-privada entre o Governo de Andhra Pradesh, a Empresa  Godrej & Boyce e a CII, com apoio técnico da USAID. Ele é também o primeiro edifício sustentável que foi construído na India (de 2004).

Vista do edifício da CII / CII building view

But India is doing an effort to decrease this rise. One of them is concentrated in civil construction industry, and green buildings are incentivise. Green buildings are steadily increasing their footprint in India with an increase from 6000sqm of green space in 2003 to 304,800sqm expected by the end 2008. At present there are 12 buildings that have been recognised by the United States Green Building Council under the Leadership in Energy and Environmental Design (LEED) rating system as green buildings, largely in the private sector.

Some of them:

  • CII-Godrej GBC – Platinum rating and first green building in India
  • ITC Green Centre, Gurgaon – Platinum rated building
  • Wipro Technologies, Gurgaon – Platinum rated building
  • Grundfos Pumps, Chennai – Gold rated building and first green building in Chennai
  • NEG Micon, Chennai – Gold rated building

The Confederation of Indian Industry (CII) – Sohrabji Green Business Centre in Hyderabad is the first green building project in India (from 2004) and is a unique and successful model of public-private partnership between the Government of Andhra Pradesh, Godrej & Boyce Manufacturing Company and the CII, with the technical support of USAID.

entrada/ front view

Um grande páteo central foi o segredo dessa sustentabilidade no projeto realizado pelo arquiteto indiano Karan Grover. O edifício com 1.900 m² possui espaços de exposições, alas para seminários, escritórios, salas de reunião e uma cafeteria. O páteo é um local para encontros intelectuais e tem funções culturais. Além disso tem a função de funcionar como um local de controle da iluminação e do clima para as salas anexas, principalmente por causa da marquise.

A large central courtyard was the sustainability success of this design made by Indian architect Karan Grover. The building of 20,000 square feet (1900 square meters) consists of exhibition spaces, seminar halls, offices, meeting rooms, and a cafeteria. The courtyard is a traditional gathering place for intellectual encounters and cultural functions. It is also ideally suited for light and climate control in hot regions. All enclosed spaces are coupled with smaller open courts encircling this larger courtyard.

páteo central/ central courtyard

outra vista do páteo/ other view from the courtyard

Mais de 75% do material utilizado na construção, incluindo até o último grão de cascalho dos 400 m³ de rocha removida do local da construção, é reciclado. A média de uso de energia do edifício é metade do padrão. Os anúncios do edifício dizem que ele poupa 88% de energia comparado a um edifício iluminado por eletricidade do mesmo tamanho. A estratégia de Groves foi usar sistemas eficientes em energia e o uso da luz solar o máximo possível.

espaço de exposição/exhibition space

More than 75 percent of the material used in its construction—including every last pebble of the four thousand cubic metres of rock removed to clear the site itself—is recycled. The building’s overall energy use is half the norm. The building boasts of lighting energy savings of 88 percent compared to an electrically lit building of the same size. Grover’s strategy entailed both energy-efficient lighting systems and extensive reliance on daylight.

outra vista da frente /other front view

Uma estratégia mais moderna para a eficiência no uso da energia foi o uso de células fotovoltaicas. Um telhado com painéis solares gera 24 kilowatts, cerca de 16% das necessidades de eletricidade do edifício. Mais economia foi feita com a construção de duas torres de vento. Esses são elementos arquitetônicos tradicionais, que “pegam” o ar e o esfriam quando ele passa dentro da torre. Parte desse ar entra nas áreas de estar, reduzindo a necessidade de ar condicionado. A vegetação sobre o telhado ajuda no isolamento térmico.

A more contemporary strategy for energy efficiency is the use of solar photovoltaic cells. A rooftop grid provides about 24 kilowatts, or about 16 percent of the building’s electricity needs. More savings are achieved by the facility’s two wind towers. These are traditional architectural elements that “catch” air and cool it as it passes down the tower. In earlier times, the cooler air would then enter the living areas, substantially reducing the load on the air conditioning system. The roof-top-garden helps in the climate isolation.

E há mais: vidros duplos para reduzir a perda de temperatura interna, esquadrias de alumínio reciclado, revestimento interior terminado com “bagasse”, um material parecido com fórmica feito com as fibras da cana de açúcar e também carpetes reciclados.

sala de reunião/meeting room

And there’s more: double-glazed glass to reduce the a/c’s workload further still, a recycled steel frame, interior furnishings topped with bagasse, a formica-like material made from the fibres of sugar cane and also recycled carpets.

cafeteria

tanque de água/ water pond

2 pensamentos sobre “Edíficio Sustentavel em Hyderabad – India / Green Building in Hyderabad – India

  1. Oswaldo nunca morei na India, portanto não posso te ajudar. Quem sabe algum leitor do blog possa. Boa sorte

  2. Olá.
    Gostaria de saber se você viveu em Chennai-India, pois estou de mudança para lá e gostaria de saber detalhes do lugar.

    Muito obrigado

    Oswaldo Martins da Silva Jr

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s