061108_162012

A Ecopolis / The Ecopolis


(baseado em artigo publicado em “Pruned” em 16 de Junho de 2008 – based in post published on “Pruned” in June 16, 2008 Para ler o artigo original em inglês clique aqui / To read the original post in English hit here )

Tarawa, capital de Kiribati

photo AFP

Kiribati é um país formado por um arquipélago de 33 recifes de coral no Pacífico Norte, nas proximidades da Nova Zelândia.  O atol de Tarawa é a capital do vasto arquipélago. O presidente das ilhas, Anote Tong, disse que seu país poderá desaparecer por causa da mudança climática. Ele disse que algumas comunidades já tiveram que ser reassentadas e plantações foram destruídas pela água do mar em algumas partes do país.

Kiribati is a country made up of 33 coral atolls in the North Pacific Ocean, near New Zealand. Tarawa atoll, capital of the vast archipelago nation of Kiribati in the Pacific ocean. The islands’ president, Anote Tong, has said his country may already be doomed due to climate change. He said communities had already been resettled and crops destroyed by sea water in some parts of the country.

No começo do mês o presidente avisou as nações do mundo que seu país desaparecerá no final do século, submerso pela elevação do nível do mar, uma conseqüência da mudança do clima. E por causa disso, a não ser que ocorra um milagre e todos reduzam sua emissão de carbono a quase zero, os 92.000 habitantes da ilha “podem estar no ponto sem retorno”. O presidente, no Dia Mundial do Meio Ambiente, na Nova Zelândia, também pediu socorro para poder reassentar seu povo.

O website Pruned sugere que a União Européia dê de presente ao “Kiribatianos” um novo lar, comprando uma ou duas Lilypad, do arquiteto Vicent Callebaut. Callebaut chamou suas “lilypads” de Ecopolis.

photo on Pruned website

Earlier this month, the president of Kiribati warned the nations of the world that his country will be gone by century’s end. Submerged under rising sea level, a casualty of climate change. And even if, by some ridiculously well-timed miracle, everyone reduces their carbon footprint to near zero, the 92,000 island inhabitants “may be at the point of no return”. The president thus asked for help in resettling his people.

The webside Pruned suggested that the European Union give like a gift to the Kiribati people a new home, buying one or two Lilypad from the architect Vicent Callebaut. Callebaut called his “lilypads” Ecopolis.

photo on Archinect website

E então o site Pruned cita o website Archinect, onde ele viu pela primeira vez o artigo sobre as Lilypad.

“Lilypad é uma cidade anfíbia – meio aquática e meio terrestre, capaz de acomodar 50.000 habitantes, encorajando a biodiversidade ao desenvolver sua flora e fauna ao redor de uma lagoa central de água doce, formada por água de chuva coletada e purificada. Esta lagoa artificial é interiramente imersa, funcionando como lastro para a cidade. Ela faz com que os habitantes possam viver no coração da cidade, em profundidade subaquática. O programa multifuncional é baseado em três marinas e três colinas destinadas ao trabalho, às atividades de comércio e serviços e ao entretenimento. Todo o local é coberto por moradias apoiadas em jardins suspensos, e cortada por uma rede de ruas com desenho orgânico. A meta é criar uma harmoniosa coexistência entre humanos e natureza, explorando novos modelos culturais que integrem uma vida aquática.”

photo on Archinect website

And so Pruned cited the Archinect website, where they first saw this feature.

” Lilypad is a true amphibian – half aquatic and half terrestrial city – able to accomodate 50,000 inhabitants and inviting the biodiversity to develop its fauna and flora around a central lagoon of soft water collecting and purifying the rain waters. This artificial lagoon is enterily immersed, ballasting the city. It enablea inhabitants to live in the heart of the sub aquatic depths. The multi functional program is based on three marinas and three mountains dedicated to work, shopping and entertainment. The whole set is covered by a stratum of planted housing in suspended gardens and crossed by a network of streets and alleyways with organic outline. The goal is to create a harmonious coexistence of humans and nature, exploring new modes of cross-cultural aquatic living.”

photo on Archinect website

Mas Lilypad é o nome em inglês de plantas aquáticas, com um tronco grande na forma de uma mesa redonda, da família das Ninféias, como a nossa Vitória Régia. E a Lilypad de Callebaut foi inspirada na Vitória Régia da Amazônia Brasileira. Ela é uma Vitória Régia ampliada 250 vezes.

photo on Archinect website

The floating structure in « branches » of the Ecopolis is directly inspired of the highly ribbed leave of the great lilypad of Amazonia Victoria Regia increased 250 times. Coming from the family of Nympheas, this aquatic plant with exceptional plasticity was discovered by the German botanist Thaddeaus Haenke and dedicated to the Queen Victoria of England in the 19th Century.

E citando o arquiteto:

“A dupla cobertura é feita de fibras de poliéster coberta com uma camada de dióxido de titânio (TiO2) como uma liga que reage com os raios ultra-violetas tornando-a capaz de absorver a poluição atmosférica pelo efeito fotocatalisítico. Inteiramente autosuficiente, Lilypad responde aos 4 principais desafios colocados na reunião de Março de 2008 pela OECD (Organisation for Economic Co-operation and Development): clima, biodiversidade, água e saúde. ”

photo on Archinect website

And quoting the architect:

“The double skin is made of polyester fibres covered by a layer of titanium dioxide (TiO2) like an anatase which by reacting to the ultraviolet rays enable to absorb the atmospheric pollution by photocatalytic effect. Entirely autosufficient, Lilypad takes up the four main challenges launched by the OECD in March 2008: climate, biodiversity, water and health.”

photos on Archinect website




3 pensamentos sobre “A Ecopolis / The Ecopolis

  1. olá cecilia, sou estudante de design grafico da uni-bh ( Belo Horizonte) e estamos fazendo um trabalho sobre a bionica e o nosso tema é vitória regia, foi nos proposto fazer um livro então quero saber como seria possivel eu usar essa imagem da ilha no nosso livri …e como conseguir a autorização! Grata!

  2. Parabens pelo site…ele é incrivel…sou estudante de arquitetura e vejo o urbanismo como a saida para uma melhor qualidade de vida e cuidado com o meio ambiente…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s