taganskaya

O metrô de Moscou


baumanskaya acima e abaixo a estação Baumanskaya

baumanskaya2
Construído durante o governo de Joseph Stálin, em 1935, o metrô de Moscou é um dos mais freqüentados do mundo (uns 8 milhões de pessoas sobem e descem dos vagões por dia, numa cidade de pouco mais de 10 milhões) e tem 171 estações, numa rede de 12 linhas. Algumas estações construídas durante a Segunda Guerra Mundial ou que passam sob o rio Moscou são profundas e foram planejadas para serem abrigos seguros em caso de bombardeio.

belorusskayaacima e abaixo estação Belorusskaya

belorusskaya2
Sob o regime de Stálin, entre os anos 30 e 50, surgiram as estações mais grandiosas, com lustres suntuosos e decoração palaciana. Paradoxalmente, em todas elas, a ideologia da revolução comunista está presente, seja na quase onipresença da figura do ditador, seja nos afrescos e estátuas que remetem ao trabalhador. É o luxo para todos à maneira do realismo soviético, isto é, opulência severa.

electrozavodskayaesta e as fotos a seguir são da estação Elektrozavodskaya

electrozavodskaya2

foto Bee Flowers

elektrozavsdskayafoto de Marcelo Negromonte

moscow_metro_f_029foto de Marcelo Negromonte

As estações construídas sob os governos de Nikita Kruschev e Leonid Brezhnev, entre os anos 50 e 70, ganharam ares mais austeros, com iluminação e decoração bem mais simples, apenas com azulejos e colunas cujas formas e cores as diferenciavam. Dos anos 80 para cá, as novas estações voltaram a ser mais extravagantes e arrojadas.

dobrininskayaEstação Dobrininskaya

Aliás, austeridade é uma palavra bastante apropriada. No metrô, o rigor começa do lado de fora das estações, geralmente construções de cimento de cores mortas, com o nome do local incrustado no topo delas, o que contrasta com o que há no interior de algumas delas. As bilheterias são franciscanas.

dynamoEstação Dynamo

dynamo2

Foto Bee Flowers

Todas as estações, limpas e quase livres de pichação e publicidade, têm o mesmo desenho básico: escadas rolantes estreitas e longuíssimas (a maior é da estação Park Pobedy, com mais de 120 metros) que desembocam na plataforma de embarque, um corredor ladeado pelos trens, cada um em uma direção.

kievskayaesta e as fotos a seguir são da Estação Kievskaya

kievskaya2

kievskaya3

Como os trens passam, em média, a cada 90 segundos nos dias de semana, é comum passar mais tempo na escada em direção a eles do que a esperá-los na plataforma. Por exemplo, na estação VDNKh, são necessários 2 minutos e 15 segundos para vencer a íngreme escada rolante.

komsomolskayaesta e as fotos a seguir são da Estação Komsomolskaya

komsomolskaya2

komsomolskaya3

komsomolskaya4

(via Viagem Uol)

para ver parte do mapa do metrô clique aqui

krasnopresnenskayaEstação Krasnopresnenskaya

mayakovskayaEstação Mayakovskaya

Arbatskaya

Estação Arbatskaya – foto de Marcelo Negromonte

Park KulturyEstação Park Kultury

paveletskaya

Estação Paveletskaya

ploshad revolutia

Acima e abaixo Estação Ploshad Revolutsii

moscow_metro_f_018

Foto de Marcelo Negromonte

prospekt mira

Estação Prospekt Mira

semionovskaya

Estação Semionovskaya

taganskaya

Estação Taganskaya

as fotos sem crédito recebi por email sem informação de autor

veja esse video das estações do metrô de Moscou

Um pensamento sobre “O metrô de Moscou

  1. Pingback: A crise grega. Todo planeta está em luta? « andradetalis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s